Soluções para driblar a falta de mão de obra qualificada em TI

Os desafios das empresas frente as dificuldade para contratar e reter profissionais qualificados de TI. Conheça como a terceirização pode ser uma solução para esses problemas e ainda melhorar o resultado da área.
banner-2
A indústria brasileira de Tecnologia da Informação (TI) está ameaçada pela falta de mão-de-obra qualificada. O crescimento do setor têm trazido importantes investimentos nos últimos anos, porém, a busca por profissionais é considerada um desafio.
Hoje, a maioria das organizações tem vaga aberta, mas não consegue encontrar os talentos que necessita para desenvolver os projetos. Em 2011, o país fechou com déficit de 92 mil especialistas de TI, de acordo com o estudo da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom).

Com esse cenário, é cada vez mais comum que as próprias empresas de TI invistam nos funcionários, auxiliando na formação complementar com cursos, palestras e workshops, todos aplicados internamente. O objetivo, mais que capacitar, é manter os talentos sempre fieis à corporação. Uma tarefa difícil.

O mercado aquecido provoca um fenômeno conhecido como “leilão” – a falta de profissionais faz com que as empresas entrem numa disputa pelo profissional mais qualificado. Dessa forma, é ele quem dita as condições de trabalho e, sobretudo, a remuneração. Mas essa realidade não é apenas por falta de qualificação.
De acordo com Márcio Alencar, do Centro de Desenvolvimento de Sistemas da GSW Soluções Integradas, cada vez mais as empresas transferem a responsabilidade do desenvolvimento de sistemas e dos serviços de TI a empresas terceiras. “Empresas de TI geralmente possuem um nível superior de especialização e experiência, porém, a empresa que terceiriza deve se preocupar em avaliar as empresas maduras daquelas que ainda estão se aventurando no mercado”, orienta.
Numa Fábrica de Software ou num Projeto de Desenvolvimento, serviços fornecidos pela GSW, o profissional é parte de uma equipe e segue um processo onde a gestão e o controle acompanham uma metodologia. “A maturidade desta metodologia, as práticas adotadas e a experiência e foco da gestão direta e indireta diferenciam e garantem o resultado esperado e a satisfação final do cliente”, ressalta Márcio Alencar.
Para a empresa que optar pela terceirização para atender suas demandas de desenvolvimento de sistemas, Alencar destaca alguns benefícios:
Foco no negocio - as áreas de TI voltam-se para a gestão do negócio evitando desviar seu esforço para atividades de desenvolvimento de sistemas e gestão de projetos, que exigem ainda capacitação técnica constante.

Atender a demanda - possibilidade de adequar a equipe para atender picos de trabalho através da contratação dos serviços de profissionais especializados, além da corresponsabilidade do gerenciamento de prazos, qualidade e disponibilidade de recursos.
Redução de custos - reduzir custos diretos com espaço físico, infraestrutura e fatores indiretos como: custos trabalhistas e RH.
Olá, Tudo Bem?
Se precisar estamos a disposição.

Receba nossa newsletter

Fique tranquilo não enviamos e-mails em excesso.

Nome
E-mail
Assunto
Selecione

  • Desenvolvimento de Sistemas
  • SAP Solution Center
  • Gestão Tributária
  • Comércio Exterior
  • BPO Tributário
  • CRM & Mobile